Cadastro Único – Veja se você tem o perfil para solicitar o benefício!

No Brasil existem inúmeros programas sociais concedidos para diferentes tipos de necessidades da população brasileiras. Para fazer parte de boa parte dos programas existentes é necessário ter registro no Cadastro Único (CadÚnico).

Um cadastro como esse possibilita que as famílias de baixa renda, que estejam em qualquer lugar do nosso território nacional, sejam identificadas pelo governo federal, o qual poderá encaminhar projetos de assistencialismo para famílias que realmente precisem.

Caso esteja querendo entender melhor como funciona o Cadastro Único, e se você possui o perfil para poder solicitar esse tipo de registro junto ao Governo Federal. Confira o nosso conteúdo de hoje com exclusividade.

Como solicitar o Cadastro Único

Mais uma vez destacamos que o Cadastro Único acaba sendo uma importante ferramenta utilizada pelo Governo Federal para que o governo passa ter acesso aos seguintes dados das famílias de baixa renda:

  • Identificação de cada pessoa;
  • Nível de escolaridade;
  • Situação de trabalho e renda;
  • Residência;
  • Inclusão de famílias em projetos sociais;
  • Entre outros.

Cadastro Único

Veja a seguir, um passo a passo completo para que você possa cadastrar-se neste sistema, não apenas você, mas toda a sua família:


PASSO 1 – Para poder obter registro no Cadastro Único será necessário que um membro da sua família, que possua no mínimo 16 anos de idade, vá até o CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) do município, e que é organizado pelas prefeituras das cidades.


PASSO 2 – Chegando ao CRAS, é necessário solicitar ao atendente o Cadastro Único. Alguns documentos serão solicitados e a pessoa passará por uma entrevista.


PASSO 3 – Caso a família se enquadre no perfil de família de baixa renda, os documentos serão encaminhados para aprovação do governo.


PASSO 4 – Assim que a família for aprovada receberá um número de registro do Cadastro Único, o qual será utilizado para acesso a diversos programas sociais do governo federal.

Você gostará de ler também:

Quais são os documentos exigidos para cadastro?

Cadastro Único

Se você está curioso para saber qual é a relação de documentos que o sistema irá lhe solicitar, veja a seguir qual será a documentação exigida:

  • Serão solicitados o número do CPF ou título do eleitor ao responsável pela unidade familiar.

  • Aos demais membros da família será exigida a certidão de nascimento, de casamento, CPF, carteira de identidade, título de eleitor e carteira de trabalho.

  • No caso de famílias que sejam indígenas ou quilombolas será necessário que além dos documentos mencionados anteriormente, as famílias também apresentem o Registro Administrativo de Nascimento Indígena (RANI).

  • Também podem ser solicitados documentos como comprovante de endereço, comprovante de matrículas escolares das crianças menores de 17 anos.

Uma pessoa que vive sozinha pode ter um Cadastro Único?

Atualmente, mesmo que uma pessoa viva sozinha em uma residência, isso é considerado legalmente uma família (termo usado: famílias unipessoais), desde que se enquadre no perfil de família de baixa renda.

Até mesmo quem vive em situação de rua, também poderá fazer o requerimento do cadastro, sem nenhuma dificuldade.

É importante manter o Cadastro Único sempre atualizado

Não vá pensando que fará o cadastro único uma única vez e nunca mais precisará atualizar os dados, pois para manter esse registro é precisar atualizar com periodicidade todas as informações.

Cadastro Único

Isso quer dizer que, sempre que ocorrer algum tipo de mudança na configuração familiar, ou na renda da família, isso deve ser informado junto ao órgão de cadastro. Veja as principais instâncias a seguir:

  • Quando houver um nascimento ou falecimento de um membro familiar;
  • Se um integrante da família se muda para outra residência;
  • Quando houver mudança de endereço;
  • Quando as crianças forem matriculadas na escola, ou forem transferidas;
  • Quando a renda familiar aumentar, ou sofrer uma diminuição.

Caso não ocorra nenhum dos fatos mencionados anteriormente, ainda assim  as famílias deverão atualizar o cadastro a cada dois anos, de modo obrigatório. Caso contrário, são retiradas automaticamente do cadastro.

Também precisamos destacar que, ao fazer o cadastro único, o processo de encaminhamento dos documentos e entrevista com o avaliador poderá durar até uma hora.

Todo o processo é 100% gratuito e cada município costuma ter seu próprio calendário. Logo é importante que você confira as datas junto ao órgão competente do seu município.

Quais são os programas sociais que podemos receber com CadÚnico

Como mencionávamos no início deste artigo, o Cadastro Único é importante, pois ele possibilita que famílias que se encontrem em situação de vulnerabilidade econômica, consigam acesso aos principais programas do governo. Veja a lista abaixo:

  • Participação no Programa Bolsa Família
  • Recebimento de Benefício de Prestação Continuada
  • Acesso ao Tarifa Social de Energia Elétrica
  • Programa Minha Casa Minha Vida
  • Programa Carteira do Idoso
  • Aposentadoria para Pessoas de Baixa Renda
  • Participação no Programa Telefone Popular
  • Isenção de Pagamento de Taxa de Inscrição em Concursos Públicos
  • Programas de construção de Cisterna;
  • Programa Água para Todos
  • Programa Bolsa Verde (Programa de Apoio à Conservação Ambiental)
  • Programa Bolsa Estiagem
  • Programa de Fomento às Atividades Produtivas Rurais/ Assistência
  • Técnica e Extensão Rural
  • Programa Nacional de Reforma Agrária
  • Programa Nacional de Crédito Fundiário
  • Crédito Instalação
  • Carta Social
  • Uma série de serviços Assistenciais
  • Programa Brasil Alfabetizado
  • Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti)
  • Identidade Jovem (ID Jovem)
  • Fazer exame do ENEM sem nenhum custo.

Deixe um comentário